Fala Sério, Mãe! | Crítica

11 de janeiro de 2018

Publicado por Yan Dantas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no twitter
Tuíte isso
Compartilhar no whatsapp
Enviar no Whatsapp

Análise sobre o filme Fala Sério, Mãe! de Camisa Listrada, aqui no site Cebola Verde.

Confira a ficha técnica da trama cinematográfica:

Nome: Fala Sério, Mãe!

Estreia: 28 de dezembro de 2017 – 1h 19min

Direção: Pedro Vasconcelos

Elenco: Larissa Manoela, Ingrid Guimarães, Marcelo Laham, Cristina Pereira, João Guilherme Ávila, Fábio Jr e Paulo Gustavo

Distribuidora: Downtown Filmes


Adaptado de um livro de Thalita Rebouças, “Fala sério, Mãe” chega aos cinemas chamando bastante atenção por ser um filme sobre a relação entre Mãe e Filha. Mesmo sendo previsível por ser genuinamente brasileiro e de renda não muito alta, temos a curiosidade de assistí-lo. Surpreendentemente, o filme se mostrou divertido de se ver, ainda mais com companhia de familiares.

Com algumas faces conhecidas da televisão, o filme é composto de um elenco interessante. Ingrid Guimarães (Ângela Cristina) traz um personagem que a maioria de nós conhecemos muito bem (e amamos muito), mãe de Larissa Manoela (Maria de Lourdes), a filha adolescente. A atuação de Larissa não foi muito convincente, parecendo em algumas partes meio forçada, ao contrário de Ingrid, sendo ótima do começo ao final.

O filme de fato conclui seu objetivo (espero só que seja esse!) de demonstrar a relação entre mãe e filho com bastante comédia, apresentando um roteiro simples e bem definido, bons diálogos e cenas divertidas, nos identificamos em várias situações relatadas, o que o torna mais engraçado, além de tornar ser um pouco reflexivo ao adolescente.

Seus cortes algumas vezes é um pouco irritante por serem muitos e bem desnecessários, principalmente em cenas de diálogo entre a mãe e filha. A ambientação em geral é bem colorida e divertida, dando um tom bem vivo ao filme e legal. A trilha sonora bem direcionada aos jovens e particularmente me irritou um pouco, mas nada que irá atrapalhar em sua experiência.

Assistí-lo com sua família é uma experiência bem legal, mesmo sendo um filme “clichezão”. Então, tire um dia com seus pais/avós/tias e pode ter certeza não será uma má escolha.

Notas
  • Atuação
  • Direção
  • Edição
  • Efeitos Especiais
  • Roteiro
  • Trilha Sonora
3

Sinopse

Ângela Cristina, mãe da adolescente Maria de Lourdes, precisa lidar com as dificuldades e delícias de guiar sua filha durante uma das fases mais complicadas da vida. Ela vive uma montanha-russa de emoções, medos e frustrações. Por outro lado, a filha Malu, como prefere ser chamada, também tem suas insatisfações.

© 2020. Cebola Verde - "Versão 4.0: Cebolovers" / Developed by Mattz

DESCASCANDO!
CURRENTLY OFFLINE