O futuro pertence aos gamers

A indústria dos videogames explodiu nas últimas décadas, passando de ser um hobby para se entreter, a uma opção de carreira. Invés de escolher um trabalho de escritório, cada vez mais pessoas optam por levar seu amor pelos videogames ao próximo nível.

pexels.com

Videogames como eleição de carreira

Com o avanço da era digital, os conhecimentos computacionais são cada vez mais necessários em muitos trabalhos, e as pessoas que encontraram nos videogames a sua fonte de entretenimento, estão recebendo a cada vez mais portas abertas em múltiplas indústrias de trabalho, devido aos seus conhecimentos computacionais e suas habilidades obtidas através dos videogames. Um dos trabalhos mais sonhados pelos gamers, é o de desenhador de videogames, para trabalhar em empresas como a EA (Electronic Arts). Aquelas pessoas com esse trabalho tornam suas ideias em realidade, colaborando com outros membros da equipe de desenvolvimento, incluindo hahaos artistas, programadores e engenheiros de áudio.

Já os desenvolvedores de software e os programadores criam os meios para converter as ideias dos desenhadores em plataformas que podem ser utilizadas pelos gamers. No entanto, para aqueles que gostam somente de jogar, o mercado é ainda maior, porque muitos gamers aproveitam o vídeo ao vivo, e transmitem as suas partidas de videogames em plataformas como Twitch, compartilhando suas vitórias, dicas e jogos, com milhões de pessoas em todo o mundo.

No entanto, no mundo das opções de trabalho para os gamers, também existem muitas opções que facilitam a interação ao vivo e de pessoa a pessoa. Outro dos trabalhos que estão aparecendo agora é o de dealer num cassino online como na Betway Casino, onde a interação através de vídeo ao vivo oferece a facilidade de criar a atmosfera toda de um local de casino, aproveitando as plataformas criadas pelos desenvolvedores e programadores. Exemplos disso são encontrados muitas vezes a cada ano nas convenções sobre a indústria dos videogames que são organizadas em todo o mundo.

No Brasil, existe o Brasil Game Show, que além de atrair gamers, também atrai a atenção da imprensa e de muitos empresários que oferecem produtos relacionados com os videogames. Dentro dessas exposições, é possível encontrar os maiores avanços nos videogames, e as tecnologias ao redor deles, assim como muitos fãs que aproveitam para compartilhar os seus melhores Cosplay. Eventos como esse, oferecem muitas oportunidades de emprego para funcionários de logística, vendedores, promotores e jornalistas, entre muitos outros, que compartilham o gosto pelos videogames.

pixabay.com

A explosão dos eSports

Os eSports são tão populares na atualidade, que já tem uma seção dedicada no site da ESPN, e graças ao compartilhamento de vídeo ao vivo, e do desenvolvimento de mais e melhores plataformas, o jogo competitivo de videogames os melhorou como entretenimento. Isso é porque os gamers criaram espaços virtuais ao redor dos videogames, pegando a atenção de grandes empresas de muitos tipos, desde as casas desenvolvedoras de videogames, até as produtoras do hardware utilizado para jogar em consoles como a Xbox e o PlayStation, e nos computadores, e outras muitas companhias como a Red Bull, que enxergaram o potencial de mercado que o grande grupo de gamers tem em todo o mundo.

Na atualidade, jogos como Fortnite: Battle Royale oferecem torneios que tem semanas de duração, e oferecem prêmios que chegam ao total de R$31 milhões, como mostrado pelo site TechTudo. Outro exemplo, é o da Razer Fighting League, que é um campeonato de lutas online, com os videogames Street Fighter V, e Dragon Ball FighterZ, onde os prêmios são produtos de hardware da Razer.

A indústria dos videogames está em constante expansão, e segundo o site de pesquisa Newzoo, a renda gerada pelos eSports em 2018, está prevista para chegar aos US$906 milhões, e ter um incremento do 38,2% a cada ano. Isso inclui, os lucros gerados pelos patrocínios das grandes empresas nos torneios, a publicidade feita, os produtos de marketing e os direitos de transmissão dos eventos.

Além disso, os eSports, estão se preparando para ser uma modalidade Olímpica, pois, estão já sob a análise do Comitê Olímpico Internacional (COI).

VenVici HQ via Facebook

Certamente, o futuro pertence aos gamers devido às múltiplas opções laborais que a indústria dos videogames tem, e os conhecimentos informáticos que eles influenciam nos gamers, abrindo as portas do mundo aos gamers que procuram ser os melhores.

DESCASCANDO AO VIVO!
CURRENTLY OFFLINE