Diretor de fotografia de MATRIX culpa o livro de Stanley Kubrick pelas duas sequências

"Deixam a mente enlouquecida"

Stanley Kubrick morreu em 1999 (no mesmo ano em que Matrix foi lançado), mas o lendário cineasta foi agora responsabilizado pelas sequências mal recebidas, Matrix Reloaded e The Matrix Revolutions. O diretor de fotografia Bill Pope esclareceu o que deu errado com esses filmes, descrevendo seu tempo trabalhando neles como “entorpecente”.

Falando no podcast do Team Deakins (via Yahoo), ele revelou: “Tudo o que foi bom na primeira experiência, não foi bom nas duas últimas”.

“Não estávamos mais livres. As pessoas estavam olhando para você. Havia muita pressão. No meu coração, eu não gostava delas. Senti que deveríamos estar indo em outra direção. Havia muito atrito e muitos problemas pessoais, e apareceu na tela para ser sincero com você. Não foi o meu momento mais elevado, nem o de qualquer outra pessoa.”

“Os Wachowski leram este maldito livro de Stanley Kubrick que dizia: ‘Atores não fazem performances naturais até que você as desgaste””, recorda Pope. “Então vamos pegar 90! Quero desenterrar Stanley Kubrick e matá-lo. Há algo para fazer numa sessão de fotos por longos 276 dias, que é entorpecente e entorpecente e entorpece o filme”.

Apesar de sua avaliação muito honesta dessas sequências originais de Matrix, Pope está retornando para a quarta parcela. Isso foi adiado recentemente para 2022 devido ao COVID-19, e você tem que esperar que o diretor de fotografia esteja se divertindo um pouco mais do que nas últimas duas.

Vocês gostaram das sequências de The Matrix em 2003?

DESCASCANDO AO VIVO!
CURRENTLY OFFLINE