Dia Mundial contra a Homofobia! Comemore com ícones exclusivos

16 de maio de 2020

Publicado por Samuel Chaves

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no twitter
Tuíte isso
Compartilhar no whatsapp
Enviar no Whatsapp

No dia 17 de Maio, é comemorado o Dia Mundial contra a Homofobia, compre por 1 Essência Azul, um pacote contendo 7 ícones, contendo representação de 7 bandeiras LGBTQ+.Você conhece todas as 7 bandeiras?

Bandeira LGBTQ+

A bandeira foi criada por Gilbert Baker, em 1978. Ele dispôs originalmente oito faixas, com o seguinte significado: rosa para a sexualidade, vermelho para a vida, laranja para a saúde, amarelo para o sol, verde para a natureza, azul para a arte, índigo para a harmonia e violeta para o espírito.

 ícone Poro Arco-íris - Riot Games

 

Bandeira do movimento Bissexual

O movimento Bissexual tem a bandeira de Três cores (Rosa, roxo, Azul). A faixa de cor de rosa representa a atração sexual ao mesmo sexo; a faixa azul representa a atração ao sexo oposto e a lavanda, que representa a atração por ambos os sexos.

 

Bandeira Movimento Transgênero

A bandeira do orgulho transgênero foi criada em 1999 por Monica Helms. As faixas azul claro representam a cor tradicional dos homens, e as faixas em rosa claro representam a cor tradicional para mulheres. As faixas brancas representam aqueles que são intersex ou estão em transição, ou que se identificam com o gênero neutro ou não têm gênero definido.

 

Bandeira Movimento Panssexual

Conhecidas como pessoas que sentem atração sexual romântica ou emocional independentemente da identidade de gênero do outro, a bandeira dos Pansexuais foi criada para ‘confrontar’ a dos bissexuais. A faixa azul representa a atração por homens, a faixa rosa representa a atração por mulheres e o amarelo representa a atração por pessoas que se identificam como sem gênero.

Getty Images/iStockphoto

Bandeira do Movimento Não Binário

Pessoas não binárias não se identificam totalmente com o gênero masculino ou com o feminino. Em 2014, a bandeira foi criada pelo ativista Kye Rowan, à época, com 17 anos. A faixa amarela representa pessoas não binárias, a branca é para aqueles que se identificam com vários gêneros ao mesmo tempo, a roxa é para quem se define como uma mistura entre masculino e feminino, e a preta representa pessoas que não se identificam com gênero algum.

Bandeira do Movimento Assexual

Sendo definidos como aqueles que não sentem atração sexual por pessoas, a bandeira dos assexuais conta com a cor roxa, que é o padrão da comunidade. Além disso, a bandeira também exibe as cores preta, cinza e branca, que representam a gradação da sexualidade humana.

Bandeira de Orgulho Lésbico

A bandeira do orgulho lésbico, tem diversas alterações com o decorrer da história do movimento e é bem polêmico esse assunto, que pode ser conferido com mais profundidade no site Orientando, em um artigo específico sobre.

  • Faixa vermelha/laranja escura: mulheridade transgressiva;
  • Faixa laranja/laranja clara: comunidade;
  • Faixa branca: inconformidade de gênero;
  • Faixa rosa: liberdade;
  • Faixa rosa escura: amor.

Resumindo

Fonte: ObservatórioG

Universa Uol – Mês do Orgulho LGBTQ+

 

 

 

 

 

© 2020. Cebola Verde - "Versão 4.0: Cebolovers" / Developed by Mattz