Guerrilha dos Coelhos Mutantes reflete a busca por liberdade artística em EP

“Arte Proibida” já está disponível nas plataformas de streaming.

New wave, disco e baião se encontram em um EP que se posiciona efusivamente em prol da liberdade artística. Levantando a bandeira contra toda forma de censura e a favor da ocupação das ruas com arte, a banda goiana Guerrilha dos Coelhos Mutantes lança seu novo EP “Arte Proibida” pelo selo Milo Recs. O trabalho já está disponível em todas as plataformas de streaming.

Ouça “Arte Proibida”: http://smarturl.it/ArteProibidaEP

Quarteto originário da cena punk, a Guerrilha dos Coelhos Mutantes une em suas canções um balaio de influências indo do punk original até ritmos nordestinos, funk setentista, catira, ska, grunge e ritmos caribenhos em algo que eles denominam como calango beat. O grupo consolida mais de 10 anos de estrada com esse lançamento.

“Quando decidimos produzir esse novo trabalho, pensamos na ideia da censura e estabelecemos um conceito a partir daí. O objetivo era não deixar esquecer  como a arte já foi proibida no passado”, conta o vocalista e baixista Gabriel Vitorette.

Além dele, a banda é formada por Ângela Vitorette (voz), Danilo Brito (bateria) e Filipe Aguirre (guitarra). A Guerrilha começou em 2007 e teve sua evolução sonora e criativa feita a partir das mudanças que passaram.

A banda surgiu com a união dos três amigos Gabriel Vitorette, Yorrans Miranda e Renan Dias. A partir daí, a Guerrilha dos Coelhos Mutantes começou a compor suas músicas e tocar em alguns festivais underground de Goiânia. O amadurecimento dos músicos e as trocas de formação foram agregando cada um dos ingredientes que fez a banda de garotos punks adolescentes se tornar um somatório de regionalismos com orgulho e com forte fator girl power. Desde 2017 consolidada na sua formação, a Guerrilha lançou um EP homônimo dois anos atrás e agora divulga seu novo trabalho pelo selo Milo Recs.

“Esse EP representa um novo ciclo para nós, um ápice de maturidade sonora e política. É um lançamento de fato da Guerrilha e do seu conceito estabelecido, depois de um longo período de metamorfose. Ali está tudo que somos, nossa vivência, o que acreditamos, nosso amor, nosso ódio, o que queremos ser e o que queremos fazer”, conta Gabriel.

O EP conta com quatro faixas inéditas e explosivas com produção musical do próprio Gabriel realizada no Tremendão Lab (exceto bateria, gravada no Estúdio Resistência). “Arte Proibida” já está disponível em todos os serviços de streaming de música.

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE