TWD: Andrew Lincoln tentou parar produtores que mataram Axel na 3ª temporada

The Walking Dead descartou uma enorme história de serial killer na terceira temporada da série AMC

A terceira temporada de The Walking Dead viu os sobreviventes se refugiarem em uma prisão de alta segurança, mas quando Rick Grimes e seu grupo chegaram lá, eles se viram frente a frente com um pequeno grupo de prisioneiros que permaneceram escondidos lá dentro. Apesar de seu passado sombrio, Axel se tornou um aliado próximo de Rick, assim como nos quadrinhos.

Apesar disso, o tempo de Lew Temple na série AMC durou pouco, e uma história girando em torno dele sendo um serial killer que sequestrou Beth Greene acabou sendo desfeita.

Agora, o ator revelou que Andrew Lincoln fez tudo o que pôde para manter Axel em The Walking Dead. “De fato, Andrew Lincoln foi à produção, aos produtores e disse: ‘Acho que estamos cometendo um erro aqui, não vamos fazer isso ainda'”, revelou Temple em entrevista ao KyTalk Live.

Isso deixou alguma discussão entre os roteiristas do programa, já que eles consideraram matar outros frequentadores da série. Infelizmente para o ator, ele não pôde ser salvo.

“Fui notificado com três semanas de antecedência. Na época, me pediram para não falar sobre isso, porque não estava gravado. Pensei que Axel fosse parte dos integrantes do grupo de sobrevivência, e eu estava sendo liderado para acreditar que ele também era. Em virtude dos quadrinhos, eu sabia muito bem que ele morria, mas eu pensava que talvez não fosse tão rápido quanto aconteceu.”

Definitivamente, essa foi uma oportunidade perdida digna de nota por parte de The Walking Dead, e muitos fãs sentiram que o show passava rápido demais da prisão e do Governador. A representação desse vilão foi uma das primeiras grandes saídas do material original, mas mesmo que algumas grandes mudanças tenham sido feitas na tela, foi nesse ponto que a série começou a bater recordes de audiência.

DESCASCANDO AO VIVO!
CURRENTLY OFFLINE