Escravidão no Brasil será tema de debate na Bienal do Livro Rio

Laurentino Gomes lança primeiro volume de sua nova trilogia de livros-reportagem no festival.

Seis vezes ganhador do Prêmio Jabuti de Literatura, o jornalista e escritor Laurentino Gomes lança, pela Globo Livros, o primeiro volume de sua nova trilogia de livros-reportagem “Escravidão” na Bienal Internacional do Livro Rio, que acontece de 30 de agosto a 08 de setembro, no Riocentro. Autor dos best-sellers “1808″, “1822” e “1889″, Laurentino terá uma mesa no Café Literário, dia 31 de agosto, para conversar com a jornalista Flávia Oliveira sobre o tema.

“Conhecer e debater a história da escravidão no país é mais que necessário para nos entendermos como sociedade e, principalmente, empreendermos mudanças. No encontro com esses dois grandes nomes, o público conhecerá dados históricos, dados do presente, e poderá sair da Bienal com mais bagagem para refletir sobre questões cruciais como o racismo que ainda fere o Brasil”, destaca a jornalista Mànya Millen, curadora do Café Literário.

Depois de seis anos de pesquisas e observações, incluindo viagens a 12 países em três continentes, Laurentino lança o primeiro livro da série, com o subtítulo “Do primeiro leilão de cativos em Portugal até a morte de Zumbi dos Palmares”. A publicação cobre um período de 250 anos da escravidão no Brasil, do primeiro leilão de cativos africanos registrado em Portugal, na manhã de 8 de agosto de 1444, até a morte de Zumbi dos Palmares, em 20 de setembro de 1695.

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE