Filme ‘Cativeiro’ propõe reflexão sobre prisões que as pessoas criam para si mesmas

19 de maio de 2020

Publicado por Tamires

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no twitter
Tuíte isso
Compartilhar no whatsapp
Enviar no Whatsapp

Conhecido como Urso Morto, diretor de cena integra o cast da produtora MYMAMA.

Desenvolvido por Fabricio Brambatti, também conhecido como Urso Morto, em parceria com a agência Wieden+Kennedy SP, o filme experimental “Cativeiro” já pode ser visto na página do projeto no Instagram (@ca.ti.vei.ro). Com cerca de 12 minutos de duração, a obra está dividida em cinco partes, que exploram diferentes percepções de confinamento, destino e liberdade e propõe uma reflexão sobre as prisões que o próprio ser humano cria para viver em sociedade.

“Cativeiro” foi inspirado na história da elefanta Lady, que passou a maior parte da sua vida em circos na Paraíba até ser resgatada pelo Santuário de Elefantes Brasil. Urso Morto viajou por quinze dias com Gabriel Bianchini, que divide a fotografia do filme com Fabricio, captando detalhes da cultura e da paisagem paraibanas. “O filme imprime bastante da linguagem estética e da narrativa que gosto de usar. O projeto foi se construindo no percurso, com a vivência em campo, reflexões e experimentações. Busco sempre retratar esse Brasil menos óbvio e mais profundo”, comenta Urso.

Além de Lady, “Cativeiro” tem outros personagens emblemáticos, como o bezerro Salgadinho, treinado para fugir de vaqueiros no interior de Penambuco; artistas circenses que viajam pelo interior do país para fazer seus números; e até um peixe que não sabe que vive em um aquário. Relações de trabalho, a força da expressão artística nos circos e a vida no sertão também estão representados. Somam-se às imagens captadas, ilustrações, fotografias, contos e uma trilha sonora marcante.

O filme é o primeiro projeto artístico produzido pelo escritório da Wieden+Kennedy SP no Brasil. Urso conta que trabalhou a narrativa do filme com muita liberdade ao lado de Mariana Borga, diretora de criação da W+K, e Bruno Oppido, também roteiristas da obra. “Cativeiro” surgiu de uma longa conversa com a agência, que vem debatendo a necessidade da produção de conteúdos artísticos e o apoio a projetos autorais. O projeto foi realizado a partir de uma parceria entre a Wieden+Kennedy e a Angústia, projeto audiovisual liderado pelo diretor.

Urso Morto completa atualmente o time de diretores de cena da produtora MYMAMA. O diretor acredita na importânica da produção de conteúdo e desenvolvimento de projetos artísticos e experimentais dentro de agências e produtoras. “Assim como as marcas e clientes, agências e produtoras também vivem da imagem do que produzem”. Para ele, o desenvolvimento de conteúdos revelantes, capazes de envolver, entreter e engajar, são essenciais para criar e reforçar a identidade de marcas carregadas de significado e valores.

© 2020. Cebola Verde - "Versão 4.0: Cebolovers" / Developed by Mattz

DESCASCANDO!
CURRENTLY OFFLINE