Confira 3 motivos para assistir à série “What We Do In The Shadows” no Star+

A terceira temporada da produção estreou com exclusividade na plataforma; as duas primeiras também estão disponíveis

Baseada no longa-metragem homônimo de Jemaine Clement e Taika Waititi, a série What We Do in the Shadows estreou sua terceira temporada no Brasil com exclusividade no Star+ — as duas primeiras também estão disponíveis na plataforma.

Uma mistura de comédia, fantasia e terror, a produção oferece um olhar sobre a vida diária (ou melhor, noturna) de quatro vampiros que “vivem” juntos há centenas de anos em Staten Island.

Após a visita inesperada de seu senhor e líder sombrio, os vampiros são lembrados do que lhes foi inicialmente confiado quando chegaram a Nova York, há mais de um século: domínio total e completo do Novo Mundo. Mas qual é exatamente a melhor maneira de se conseguir esse domínio? A equipe de filmagem acompanha os vampiros enquanto eles se preparam para responder a essa pergunta.

Enquanto a segunda temporada não estreia, confira, abaixo, três motivos para maratonar a série!

Sucesso de crítica 

Aclamada pela crítica, as três temporadas de What We Do in the Shadows possuem nota alta no Rotten Tomatoes, site especializado que compila as principais críticas de filmes e séries. A primeira e a segunda alcançaram 94 e 98% de aprovação, respectivamente. Já a terceira temporada conseguiu a nota máxima de 100%.

“Contemplada com uma incrível química entre o elenco e a escrita mais forte da série até agora, a terceira temporada de What We Do in the Shadows é assustadoramente boa”, diz o consenso da crítica no Rotten Tomatoes.

Sucesso no Emmy 

 

No total, a série foi indicada a 10 prêmios Emmy, a maior celebração da TV americana. Na edição de 2020, a segunda temporada recebeu indicações nas principais categorias de comédia, incluindo Melhor Série, Roteiro, Elenco, entre outras.

Filme original

O criador da série, Jemaine Clement, também é um dos responsáveis por dirigir e roteirizar o filme homônimo no qual a produção se baseia. O longa-metragem de 2014, aliás, também tem como um de seus criadores Taika Waititi, um grande nome de Hollywood, responsável pelo roteiro e direção de Jojo Rabbit, destaque no Oscar de 2020.

Taika também tem entre seus trabalhos como diretor o filme Thor: Ragnarok (2017) e o mais novo filme do super-herói, Thor: Love and Thunder, que estreia este ano.