Mannequin Trees explora sonoridade indie psicodélica no novo disco, “Daydream”

Álbum é lançado pelo selo Balaclava Records.

Projeto solo do músico e compositor sergipano radicado em São Paulo Ícaro Reis, a Mannequin Trees apresenta um som psicodélico com influência do synthpop, fazendo uma ponte entre a chillwave e o eletrônico lisérgico. O primeiro disco completo, “Daydream”, acaba de ser lançado pelo selo Balaclava Records.

Ouça “Daydream”: http://bit.ly/MTDaydream

Após chamar atenção com o EP de estreia, autointitulado, o Mannequin Trees retorna com a sua já estabelecida sonoridade ora oitentista, ora influenciada pela psicodelia moderna. Alternando entre momentos solares e soturnos, Ícaro segue explorando o universo das personagens Donna e Irene, representadas na capa como versões femininas do próprio Ícaro. Elas surgem ao longo das letras. “Na primeira música, já apresento as duas. Mais tarde, aprendi serem alter egos meus”, revela o compositor, que tem também como influências John Frusciante e Supertramp.

“Chances and Changes” versa sobre sair da sua zona de conforto e tentar realizar seus sonhos. “Daydream” aborda o desejo de estar com alguém e serviu como o pontapé inicial para o projeto: foi ela a música escolhida para mostrar aos amigos e de onde veio o incentivo para o lançamento da banda. Já em “So long, goodbye”, primeira canção composta por Ícaro para o Mannequin Trees, traz à tona um contraponto sobre expectativas e realidades, e lidar com as frustrações para seguir em frente. “Tonight” é a continuação dessa temática, seguida por “Follow me”, que prega o fim dos medos, o cuidado com a mente e seguir os instintos. A música foi um dos singles e ganhou um videoclipe.

“O clipe mostra que enquanto não temos certeza de quem somos, nós nos baseamos nos outros pra seguir a vida, repetindo padrões. Nos escondemos em máscaras, e muitas vezes não conseguimos tirá-las”, explica Ícaro Reis.

“Remember” representa como a mente do compositor funciona, ritmada e inconstante. Embora a letra não conte com um refrão, o coro se torna o riff da música. “Small Talk” aborda os vícios dos relacionamentos e foi escolhida como single, ganhando também um clipe. Usando a figura de Reis como base, o vídeo foi feito no espírito do do it yourself, na casa do músico, usando uma TV como metáfora do espaço-tempo.

“Imaginei o vídeo como um loop infinito, comparando com algumas relações que temos, cheias de expectativas e onde as coisas parecem mudar, mas tudo continua na mesma”, explica.

“Hero Made of Sand” entrega a idealização dos “heróis imperfeitos”, mostrando que os erros acontecem, mesmo quando há boas intenções. “She’s an unknown” fala do destino como facilitador de coisas boas e surpresas quando não há grandes expectativas. Por fim, “So close yet so far” entrega a vocação psicodélica do projeto e uma letra que se despede de um relacionamento assim como o ouvinte se despede do disco. Na tracklist, Ícaro retoma algumas faixas que já haviam sido reveladas em vídeos de estúdio da primeira formação da banda.

Confira “Daydream”: https://youtu.be/yNhnEyJhoAs

Confira “Remember”: https://youtu.be/MF5sre_xNJ4

Confira “Chances and changes”: https://youtu.be/rHytyo4oKvE

Confira “Tonight”: https://youtu.be/Bh315YInteU

O Mannequin Trees já colhe os frutos do projeto. A banda lançou seu primeiro EP em novembro de 2017, abrindo uma parceria com a Balaclava Records. Com a boa recepção, se apresentaram no Palco Budstation do Lollapalooza 2018, Bud Basement e Sofar Sounds. Apostando no encontro entre as guitarras e os sintetizadores, o Mannequin Trees chama atenção com um som cheio de nuances e sensações.

 

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE