Kanagawa mergulha fundo no indie psicodélico no EP “Haunted Lovers”

Como em uma grande onda, a sonoridade do Kanagawa surge climática e quebra em explosões sonoras intensas. A primeira amostra do projeto se encontra no EP “Haunted Lovers”, que chega às plataformas de streaming de música pelo selo Sagitta Records. O trabalho posiciona a banda na cena do indie rock e psicodelia nacional.

Ouça “Haunted Lovers”: http://bit.ly/KanagawaEP

Criado pelo carioca Igor Pinto, o Kanagawa surgiu quando uma outra banda do músico estava chegando ao fim. Frustrado com os rumos que o seu projeto anterior estava tomando, ele começou a tentar compor de um modo novo para experimentar vozes diferentes – seja em língua ou temática – e tentar suprimir aquela sensação. Com o fim da banda, Igor focou em estudar e aprender mais sobre processos de composição e gravação enquanto suas faixas ficavam cada vez mais introspectivas.

O resultado é o EP “Haunted Lovers”. A primeira música, “The Great Wave”, apresentou o Kanagawa com um arranjo que remete tanto à calmaria do mar quanto à força e potência das ondas. Isso está bem representado no clipe da canção, em que artista e água se confundem sob múltiplas camadas.

“‘The Great Wave’ é uma música muito importante pra mim, foi a primeira que eu compus nessa nova fase e acho que é a música que melhor descreve as situações abordadas nesse trabalho. Quando terminei de escrever todos os arranjos e todas as letras dessas músicas, senti que era necessário nomear esse projeto de alguma forma, e por todas elas terem sido compostas dentro do meu quarto, percebi que esse ambiente fazia parte do cenário que eu estava tentando pintar com aquelas canções. Decidi batizar com o nome de algo que eu achava muito marcante nesse ambiente, no caso era uma enorme imagem que sempre me acompanhou”, conta Igor.

A imagem é uma reprodução que ele tem na parede do seu quarto da famosa arte japonesa de Hokusai e seu desenho de uma grande onda. Já “Pinball Head”, a faixa seguinte, leva o ouvinte à parte mais solar do trabalho, traduzindo o apelo dançante do Kanagawa – a leveza da gravação se deu pela presença de amigos no coro: Renan Rocha e Rodrigo Soares, da Two Places At Once; e Victor Hugo Yoshida e João Gabriel Soares.

“Dance Little Monkey” sai da zona de conforto e entrega não apenas uma canção “quebrada”, em um compasso diferente, como apresenta uma letra inspirada por experiências de terceiros, e não pela vida pessoal do cantor e compositor. Por fim, “Nightmares and Daydreams” traz o verso que dá nome ao EP: “the haunted lovers stand”.

“Essa frase sintetiza muito bem o que foi tentado passar nas letras do EP inteiro, que apesar de todas as situações que todo mundo já passou, passa, ou vai passar, a vida inevitavelmente continua”, finaliza Igor, que assina todas as composições e arranjos. Nessa faixa, ele é acompanhado pelos metais de Rinaldo Santos, integrante da Hiperbrass.

O EP “Haunted Lovers” conta com a produção de Leo DaCosta. Com a ideia de levar as canções do seu quarto para o mundo, ao mesmo tempo que cria um ambiente de segurança e conforto para o ouvinte, o projeto Kanagawa está disponível em todas as plataformas de música digital.

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE