Duda Beat supera o fim de um relacionamento no clipe “Bolo de Rolo”

Deixar para trás um abandono e dar a volta por cima com um sorriso. Esse é o mote de “Bolo de Rolo”, novo clipe da pernambucana Duda Beat, atualmente radicada no Rio de Janeiro. A faixa é um dos destaques do álbum de estreia da artista, “Sinto Muito”, que foi criado exatamente para superar desilusões de amor.

Considerada pela própria artista como um “reggae do empoderamento”, “Bolo de Rolo” traz em sua essência a independência necessária após um coração partido. “Não à toa, por ser uma letra que prega a auto-suficiência, o nome remete à minha origem pernambucana, onde a mulherada é porreta demais”, comenta Duda.

Dirigido pelo casal Luisa Mascarenhas e Marcus Sabah, sob roteiro de Pedro Riguetti, o clipe usa um jogo de cores para representar o abandono (cenas na cor azul), desespero ao correr atrás da pessoa amada (cenas vermelhas) e uma superação (na cor amarela), em um registro que explora a expressividade da artista.

“Esse clipe representa muito o abandono, o fato ter feito tudo por uma pessoa que no final foi embora. Mas com isso, você acaba curtindo a sua liberdade, fica solar, por isso escolhemos o amarelo”, explica Duda. “Além disso, usamos os cavalos pois é um dos animais que mais amo. Quando eu era pequena, meu pai meu deu um cavalinho. Acho que acaba representando um pouco tanto os amores duradouros quanto a figura da minha família nordestina”, relembra.

A estreia musical de Duda Beat começou a ser desenhada dois anos atrás, quando ela trouxe suas letras e melodias para a casa de seu amigo de infância, o produtor musical Tomás Tróia.  Ele não teve dúvidas e começou a criar a produzir as faixas com ela. O que era tristeza virou festa e arte, o que era dor de cotovelo virou um romance entre Duda e Tomás. A página estava virada.

Com um nome que reflete as paixões em excesso e o processo de superação, “Sinto Muito” é um verdadeiro diário de desabafos ácidos. Enquanto a música traz os sons do Rio e do Nordeste, unindo as raízes do passado de Duda com um futuro por vir, as letras dão voz a uma mulher romântica que não consegue se adaptar à fluidez dos relacionamentos contemporâneos.

Após se apresentar para mais de 20 mil pessoas na Virada Cultural de São Paulo (abrindo para Caetano Veloso no bloco Tarado Ni Você), fazer show de lançamento esgotado no Rio de Janeiro, participar no MiniMECA, também em SP e ser atração confirmada do Festival Transborda, em BH, Duda Beat segue trilhando o caminho de uma das mais irresistíveis novas vozes do novo cenário pop nacional.

DESCASCANDO AO VIVO!
CURRENTLY OFFLINE