Por que usamos cookies

Este site usa cookies para tornar sua experiência de navegação mais conveniente e pessoal. Os cookies armazenam informações úteis no seu computador para nos ajudar a melhorar a eficiência e a relevância do nosso site para você. Eles são essenciais para que o site funcione corretamente. Ao acessar este site, você concorda com o uso de cookies. Para mais informações, consulte a política de privacidade e a política de cookies do Cebola Verde clicando aqui ou clique aqui para fechar

Conheça Matt Simons, cantor americano que você talvez nem saiba que já ouviu

Dono do mega hit “Catch & Release”, ele se prepara para lançar novo álbum.

Talvez você não conheça Matt Simons de nome ou até de rosto, mas muito possivelmente você já ouviu alguma canção dele. Só “Catch & Release” foi tema de comercial, som de baladas e motivo de mais 20 milhões de reproduções apenas no Brasil. Atualmente ele divulga o single “We can do better” e se prepara para lançar o terceiro álbum de estúdio.

Embora tenha vindo da Califórnia, não foi em casa onde Simons teve sucesso pela primeira vez. Seu álbum de estréia, “Pieces”, conquistou o público especialmente da Holanda e, como resultado, ele começou a viajar para shows na Europa. Enquanto estava acostumado a se apresentar para públicos pequenos nos Estados Unidos, ele está chegando ao estágio de celebridade na Europa, se tornando até jurado convidado em uma edição do X-Factor.  Além disso, o single “With You” ganhou o curioso título não oficial de ‘Música mais tocada em Funerais’ do país. Isso tudo só mostrava o impacto que as canções de Matt alcançaram na vida das pessoas.

“Por mais estranho que isso possa soar, foi o melhor elogio. Minha música estava sendo usada para celebrar legados. O fato de as pessoas poderem ser afetadas nesse nível por uma música que eu compus foi incrível pra mim”, conta Matt.

O álbum seguinte, “Catch and Release”, trouxe o estrelato. A faixa-título e o seu remix acumulam mais de 300 milhões de reproduções nas plataformas de música digital, chegaram ao Top 200 de diversos países e Matt atingiu o status de platina e ouro por todo o mundo, incluindo no Brasil. A canção surgiu como uma balada folk existencialista e se tornou uma dançante celebração a alegria. Essa mudança fez Matt repensar o modo como criava e via música.

E essa é uma mudança e tanto pois música é uma tradição na família de Matt. Seus dois avós foram cantores profissionais de ópera e seu pai dividia com ele seu amor por Beatles e pelos clássicos desde cedo. Tocando sax sua vida inteira, ele conseguiu um diploma em Performance de Jazz no Saxofone pela Purchase College Conservatory. Esse ambiente concedeu a Matt a fundação para compor seu próprio estilo musical.

“Eu comecei com o jazz e esses ritmos e padrões estão entranhados em mim. Agora meu foco está em continuar compondo canções que soem muito bem”, ele conta.

E isso está claro na nova “We can do better”. O single conta com um clipe que traz a ideia de “nós podemos ser melhores” para outro sentido, com crianças estrelando os modos como podem transformar o mundo num lugar melhor.

“No nosso mundo de caos ambiental e político, é um pensamento reconfortante saber que as crianças são o nosso futuro e, sejamos honestos, precisamos deles para fazer melhor do que nós, mais do que nunca”, conta Matt sobre o vídeo realizado por Beatrice Pegard.

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE