Com clipe cinematográfico, Chameleo lança “Carne”, novo single de “Utopia Taboo”

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Sem deixar o pop, Chameleo traz ainda vertentes eletrônicas mais melódicas e de trip-hop.

Na fuga, é possível se encontrar. Com uma premissa obscura e sufocante, o cantor e compositor curitibano Chameleo estreia “Carne”, seu novo clipe e single que já está disponível nas plataformas de streaming de música. Após sua estreia com “Color Blind”, o artista dá mais um gostinho do EP, previsto para este segundo semestre, em sua primeira canção em português. A letra, escrita em conjunto com o cantor e produtor JAN, seu conterrâneo, ganha forma com mixagem de Guigo Berger, também responsável pela masterização com o parceiro JVCK. Ambos já haviam colaborado em “Color Blind”.

Assim como em “Color Blind”, “Carne” apresenta um Chameleo que se permite mergulhar ainda mais fundo e trazer à tona emoções pessoais que, ao mesmo tempo, são inerentes a todos. “Sempre gostei muito da música brasileira, mas nunca tinha dado a chance por achar que minha linguagem se encaixava melhor no inglês, talvez pelo fato da vulnerabilidade, das pessoas entenderem cada palavra. Queria que as pessoas do meu país se identificassem, pudessem realmente se conectar com a letra além do instrumental”, reflete.

No clipe, as nuances contemporâneas dos beats se contrastam com uma composição poética e sombria, em uma explosão de sentimentos que mostra Chameleo fugindo de seus medos. No que aparenta ser um pesadelo, ele sente metaforicamente as consequências de escolhas ruins enquanto uma espécie de karma o atormenta. Enquanto tenta fugir, o cantor é sufocado por insetos, ao mesmo tempo em que a letra forte camufla-se em batidas dançantes, trazendo uma narrativa não linear que se torna curiosa e inquietante.

Chameleo abre caminho mais uma vez para a reflexão acerca da fragilidade humana. “Quis mostrar no clipe de ‘Carne’ a vulnerabilidade extrema, o quão frágil o ser humano realmente é. O quão suscetível aos perigos e a insanidade estão os nossos pensamentos. Eles podem nos levar e nos atormentar até se tornarem pesadelos”, revela.

O thriller experimental tem direção de Leonardo Silva, com direção de arte de Douglas Reder, Estevan Reder e Henrique Tavares, que introduziram componentes anacrônicos para as cenas. O contraste vai além da música, representado na dualidade da fotografia ao mesmo tempo delicada e dura. O vídeo se distancia de “Color Blind”, um curta de autodescoberta gravado na Índia para a canção de mesmo nome de tom mais solar. Do primeiro single, fica a composição forte que não abre mão da versatilidade pop alternativa.

O EP de estreia de Chameleo, “Utopia Taboo”, vai incorporar essas diferentes vertentes, linguagens e sonoridades. Somando à bagagem construída com os bem-recebidos singles “Oblivious Desires” e “Better land”, o artista incorpora referências de moda e da cultura underground nesta que será a primeira de suas muitas metamorfoses.

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR