BEL lança EP “O Gole Que Presta” com produção de Maria Beraldo e Thiago Corrêa

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

“O Gole Que Presta” sai pela Quente e é sucessor do bem-recebido disco “Quando Brinca”.

A cantora, compositora, instrumentista, escritora, artista visual e produtora cultural BEL deixa de lado o clima eletrônico de seu disco de estreia e se aventura em um indie punk no seu novo trabalho, o EP “O Gole Que Presta”.  O projeto teve produção musical de Maria Beraldo e Thiago Corrêa e está disponível em todas as plataformas de streaming via Quente.

Ouça “O Gole Que Presta”: http://smarturl.it/OGQPBEL

“Esse EP marca um novo ciclo na minha vida e no meu trabalho. São músicas que acompanham uma fase de experimentações, de relações que me transformaram, de atravessamentos afetivos. Continuam muito vivas pra mim, já tiveram outras versões e agora chegaram nesse conjunto. Acho que marca também essa nova formação, com sonoridade de banda, com power-trio sapatão”, conta BEL.

Gravado por Henrique Matheus, Thiago Corrêa e Bruno Corrêa no Estúdio Frango no Bafo (BH) pelo projeto #SonânciasLab (quente + Natura Musical), o projeto contou com Nathanne Rodrigues (baixo), Thaís Catão (guitarra) e Acácia Lima (bateria) e reúne três canções, com duas delas compostas durante uma residência artística em Buenos Aires e um período de experimentações.

“Acho que o rock era o que faltava a essas músicas e ele chegou quando eu me juntei com essas manas. Nós já estávamos ensaiando essas e outras músicas novas, num projeto meio despretensioso de gravar algo, quando recebi a notícia de que tínhamos entrado no projeto Sonâncias Lab. Foi tudo bem rápido: foram cinco dias seguidos de estúdio, num clima delicioso. O trabalho com a Maria foi fluido, uma produção sensível e criativa”, diz a artista.

Nascida no Rio de Janeiro, Bel Baroni iniciou seus estudos musicais ainda criança e começou a compor por volta de 2009, quando publicou uma coleção de poemas manuscritos de sua autoria, de onde saíram muitas das letras do disco que viria posteriormente. Foi integrante das bandas Mohandas – onde atuou até 2015 e com a qual lançou dois EPs, um compacto e os álbuns “Etnopop” (2012) e “Um segundo” (2015), este último com produção executiva de BEL e produção musical de Lucas Vasconcellos (Letuce, Legião Urbana); e Xanaxou, que unia oito mulheres intérpretes, compositoras e instrumentistas no ano de 2016.

Em 2017, lançou seu disco de estreia, “Quando Brinca” (Sagitta Records), que combina tons eletrônicos, jazz e MPB a letras poéticas que refletem sobre a relação com a cidade, a sexualidade, as causas LGBT e feminista e o mundo contemporâneo. No início desse ano, lançou o single “Banquete Fake” pela Coletânea SÊLA, em parceria com o Programa ASA do Oi Futuro. A faixa foi produzida por Rafa Prestes e contou com a participação de Larissa Conforto, Mari Romano e Mahmundi. Atualmente, BEL também organiza e assina a curadoria do projeto Palavra Sapata, que visa a difundir a literatura lésbica e estimular essas narrativas.

“O Gole que Presta” marca a nova fase dessa jornada. O EP está disponível em todas as plataformas de música digital.

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR