Cebolista #5: Top 7,5 Personagens LGBT+ das HQ’s que merecem chance no cinema

Especial Mês do Orgulho LGBT+

As folhas dos quadrinhos ficaram pequenas para essa galera!

Com a crescente fama dos filmes baseados em quadrinhos, sempre se especula quais são os personagens que mereciam estar participando das produções cinematográficas, já que os quadrinhos estão recheados de personagens com histórias dignas de uma produção. Além disso, algo que tem faltado nos filmes do gênero é a representatividade do público LGBT+. Portanto, a Cebolista está aqui para ajudar nessa escolha tão “difícil” dos grandes estúdios.

7º – Darnell Wade (Shade)

Darnell ainda é uma personagem pouco conhecido pelo público, mas iria cair como uma luva para ser a ponte para a representatividade que buscamos. Ela foi lançada recentemente, em uma HQ do Homem de Gelo em 2018, e é a primeira mutante drag queen. Seu poder permite criar, manipular e se teletransportar através da matéria escura, a mesma usada pelo herói Manto.

Com um futuro aberto para os X-Men nos cinemas, Shade pode ser uma ótima escolha para integrar a nova gama de mutantes no MCU, pois ela demonstra uma personalidade forte, digna de um protagonismo.

6º – Estrela Polar

Mais um mutante da lista , Jean-Paul Beaubier está presente nos quadrinhos desde 1979 com a alcunha de Estrela Polar. Ele tem uma boa variedade de poderes, algo necessário para um herói dos cinemas, que incluem voo, super velocidade, super força, durabilidade, geração de luz, agilidade e reflexos sobre-humanos. Estrela Polar fez parte da Tropa Alfa e, posteriormente, integrou os X-Men.

Jean-Paul Beaubier é mais um que pode fazer parte do futuro dos X-Men nos cinemas, ou até mesmo da Tropa Alfa. Ele protagonizou o primeiro casamento gay da Marvel, algo muito interessante que poderia ser abordado muito bem no MCU.

5º – Batwoman

O Batman vai ganhar um “reboot” (ou versão alternativa) nos cinemas, então a Warner Bros. teria uma ótima oportunidade de introduzir a Batfamília no DCEU. Uma das opções favoritas dos fãs é Kate Kane, a Batwoman, que foi originalmente criada para ser um par romântico de Bruce devido às acusações exageradas que a dupla Batman & Robin estavam sofrendo por “influenciarem” a delinquência e terem uma relação homossexual implícita. Porém, a personagem cresceu e ganhou autonomia suficiente para ter títulos próprios.

Kate já foi expulsa do exército por se declarar homossexual e já teve um relacionamento com a detetive Renee Montoya, que já foi introduzida nos cinemas em “Aves de Rapina”. Mesmo já possuindo uma série solo no Arrowverso, Batwoman não seria a primeira desse universo à ter uma versão cinematográfica.

4º – Hera Venenosa

O Cavaleiro das Trevas tem uma grande galeria de vilões, com capacidade de serem ótimos antagonistas e até protagonistas. Uma das estrelas dessa galeria é a botânica e meta-humana Pamela Isley, a Hera Venenosa, que possui a capacidade de criar e manipular toda flora existente, e também é uma grande defensora do meio ambiente.

Hera já atuou tanto como vilã quanto como anti-heroína, abrindo muitas opções para uma adaptação cinematográfica. Além disso, ela flerta constantemente com sua melhor companheira Arlequina, um casal que já caiu nas graças dos fãs e pode gerar uma grande popularidade se abordado nos filmes.

3º – Homem de Gelo

O Homem de Gelo é um dos mutantes mais fortes da Marvel, com capacidade de gerar uma nova “Era do Gelo”, logicamente ele merece uma versão nos planos para o futuro dos X-Men no MCU. Bobby sempre se relacionou com mulheres, até que na HQ “Fabulosos X-Men”, Jean Grey entra na sua mente e descobre que ele é gay, mas tinha medo de declarar isso e sofrer ainda mais preconceito por ser mutante e gay.

Bobby já teve sua adaptação cinematográfica na primeira trilogia de X-Men, mas com a aquisição dos direitos pela Marvel Studios, provavelmente teremos um reboot dos mutantes para o MCU. Isso seria uma ótima oportunidade para atualizar o personagem nos cinemas.

2º – Miss America

America Chavez vem de um lugar fora do Multiverso chamado Paralelo Utópico, uma realidade mágica que também originou seus poderes. Quando esse lugar estava à beira da destruição, as mães de America se sacrificaram e levaram o Paralelo Utópico para dentro do Multiverso, onde ela começou a interagir com os personagens da Marvel que conhecemos. Seus poderes são super força, voo, invulnerabilidade e reflexos sobre-humanos, e também já integrou equipes como Os Supremos e os Jovens Vingadores.

Ela criou uma amizade muito forte com Wiccano, pois ele quem irá se tornar o Demiurgo no futuro e criar o Paralelo Utópico, por isso ela está sempre perto dele e o defendendo. Além dele, Miss America tem um amor por Kate Bishop, também dos Jovens Vingadores.

1º – Wiccano e Hulkling

Um é o aspirante à Mago Supremo e o outro é um híbrido destinado à unir duas grandes raças que estão em guerra. Por mais que as HQ’s dos Jovens Vingadores não sejam tão bem exploradas, seria interessante vê-los no MCU, ainda mais o casal Billy e Teddy, que são por si só personagens muito interessantes.

Alguns boatos já surgiram apontando que Billy e seu irmão Tommy estriam nos planos da série “WandaVision”, já que são filhos da Feiticeira Escarlate. Já Hulkling tem um terreno pronto para estrear, pois a guerra Kree-Skrull já foi introduzida no MCU e está com um futuro em aberto.

7,5º – Apollo e Meia Noite

Esses dois são como versões alternativas de Superman e Batman. Apollo tem poderes semelhantes aos de Superman, também absorvendo energia do sol, e Meia Noite tem a capacidade de ver suas batalhas precognitivamente, além de implantes que ajudam a aumentar sua força e cura. Uma característica muito interessante desse casal é assumirem sua homossexualidade e ao mesmo tempo serem os “machões”, quebrando um grande paradigma.

Essa dupla poderia render uma ótima série no estilo Arrowverse, com um Meia Noite “badass” e um Apollo “escoteiro”, onde os dois teriam a clássica divergência de ideias mas se apaixonariam.

Achou que faltou algum personagem? Comente aí!

DESCASCANDO AO VIVO!
CURRENTLY OFFLINE