‘Tá Rindo de Quê?’ e ‘Rindo à Toa’ ganham trailers e cartazes

Longas de Claudio Manoel, Álvaro Campos e Alê Braga estão no Festival do Rio e refletem sobre a cena humorística nacional nos tempos de ditadura e reabertura política.

Os documentários “Tá rindo de quê? – Humor e ditadura” e “Rindo à toa – Humor sem limites” ganharam trailers e cartazes. Os longas terão exibições consecutivas nesta sexta, 9 de novembro, a partir das 18h, no Estação NET Gávea, com a presença dos diretores Claudio Manoel, Álvaro Campos e Alê Braga e de convidados. As sessões integram a Mostra Première Brasil Retratos do Festival do Rio 2018.

“Tá rindo de quê? – Humor e ditadura” traça um panorama da produção humorística nacional realizada principalmente no período de 1964 a 1985, quando toda atividade artística estava submetida à censura da ditadura militar. Aborda desde a precursora revista “Pif-paf”, criada por Millôr Fernandes, passando pelo “Pasquim”, que se consagraram com a irreverência crítica com que trataram a política, e vai até o grupo teatral cômico e anárquico “Asdrúbal Trouxe o Trombone”. Programas de TV como o primeiro seriado brasileiro de sucesso “Família Trapo”, e os humorísticos de Chico Anysio, Jô Soares, Trapalhões também se destacam.

Segundo longa sobre humor do trio de diretores, “Rindo à toa” investiga como a liberdade de expressão e os novos ares dos primeiros tempos da redemocratização impactaram o conteúdo de humor no Brasil. O documentário tem como ponto de partida os sucessores de “O Pasquim” nas bancas: “Planeta Diário”, “Casseta Popular”, e as publicações da Circo Editorial (Glauco, Laerte, Angeli);  passa pela música com as bandas irreverentes que traziam a comédia em seu DNA como a “Blitz” e “Premeditando o Breque”; o surgimento da onda do besteirol no teatro e os programas de TV como o pioneiro “Armação Ilimitada”, “TV Pirata” e “Casseta & Planeta” chegando até “Sai de Baixo” e “Hermes e Renato”.

Os dois documentários são uma produção Emoções Baratas, Homem de Lata e 2Moleques. A coprodução é assinada pela Globo Filmes, GloboNews e Canal Brasil, uma parceria que prevê que o filme seja lançado em circuito comercial e posteriormente seja exibido na TV nos canais coprodutores. A distribuição nos cinemas será da Bretz Filmes.

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE