Operação Red Sparrow | Crítica

Análise sobre o filme Operação Red Sparrow (convite da Fox Film do Brasil), aqui no site do Cebola Verde. Confira a ficha técnica da trama cinematográfica:

Nome: Operação Red Sparrow (Red Sparrow)
Estreia: 01 de março de 2018 – 2h 21min
Direção: Francis Lawrence
Elenco: Jennifer Lawrence, Joel Edgerton, Jeremy Irons, Matthias Schoenaerts
Distribuidora: 20th Century Fox


Análise geral

Conta a história de uma bailarina que foi sabotada por seu colega de trabalho. Fadada a perder todos os seus benefícios, sem saída, ela pede ajuda a seu tio, e é aí que começa toda o drama e o suspense.

A história se passa na Rússia, e conta com aquele sotaque característico russo falando inglês, mesmo não conseguindo achar os locais de filmagens, conseguiram reproduzir os cenários da Rússia (aquela coisa mais cinza em certas partes do filme). A vestimenta também não ficou para trás e houve roupas muitos divergentes em questão de tipo, mas nada que não condiz com as características do país.

Como todos os filmes onde Rússia aparece, mostram aquela rigidez de emocional, uso exagerado de bebidas alcoólicas e vestimenta padrão, é exatamente isso que também é mostrado nesse filme, principalmente as torturas aplicadas pelo governo ao tirar algumas informações. As torturas, ou até mesmo as brigas e acidentes, não são tão explícitas, elas são até mais discretas comparado a outros filmes ou a idade de classificação do filme.

Quanto as cenas sexuais, as poucas que existem não são tão explícitas, e felizmente não é aquela coisa de violência ou atos totalmente depravados, igualmente as cenas de nudez, não é nada diferente do que uma pessoa com a idade mínima classificatória não tenha visto na vida.

Análise

Jennifer Lawrence agindo como agente dupla no filme foi genial, mas nada inovador comparado ao enredo de outros filmes da mesma categoria. O suspense do filme sempre aparece em horas inesperadas e infelizmente não deixam aquele cena de aflição para saber o que acontece depois. O roteiro foi aquele “roteiro-Disney” onde no final tudo fica bem e feliz, e a protagonista se vinga do vilão.

A trilha sonora dentro do filme foi quase inexistente, mas parece que investiram mais nas músicas dos trailers (que por sinal foi esse trailer que me fez querer tanto assistir) para divulgar o filme.

Os efeitos visuais mesmo que não sejam aquela super produção, e em pequenas quantidades, não deixou a desejar, porque compensou numa boa direção e no enredo do filme.

Conclusão

Esse filme, se não fosse o final, facilmente ganharia uma continuação, talvez com uma história melhor, aonde mostraria todo potencial de uma Sparrow, o que não foi muito explorado profundamente.

Se eu fosse ao cinema ver esse filme, não consideraria um desperdício de tempo e dinheiro, visto que você verá um filme satisfatoriamente bom.

Rafael Casanje

Programador mirim, amante da informática desde os 8 anos, jogador profissional de Pinball Space Cadet e adora séries!

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE