DJON ÁFRICA estreia nesta quinta, 11 de outubro

Coprodução Brasil, Portugal e Cabo Verde estreia em mais de 20 cidades brasileiras pelo projeto Sessão Vitrine Petrobras.

O novo longa-metragem de Filipa Reis e João Miller Guerra, “DJON ÁFRICA”, estreia nesta quinta, 11 de outubro, pelo projeto Sessão Vitrine Petrobras. A coprodução entre Brasil, Portugal e Cabo Verde mostra a trajetória de Miguel Moreira, conhecido pelo codinome “Djon Africa”, em busca de seu pai.

Miguel (Miguel Moreira), órfão de mãe, vive em Portugal com a avó. O jovem decide se aventurar em uma viagem até Cabo Verde em busca de seu pai, o qual nunca conheceu, e também de sua própria identidade. Porém, tudo o que ele sabe são histórias contadas pela avó durante sua vida, não possui fotos nem informações concretas.

Na trama, Djon se depara também com questões de pertencimento e imigração com as quais precisa lidar emocionalmente. “A condição de estrangeiro é de certa forma universal. E quer Portugal, quer o Brasil ou Cabo Verde são países de emigrantes. É possível pelo mundo todo encontrar muitos emigrantes tentado viver melhor. As segundas e terceiras gerações de emigrantes vivem situações semelhantes. A busca pela origem é universal e até transcende a condição do emigrante.  E este é um dos temas tratados no filme”, completa o diretor.

O filme teve sua estreia mundial em janeiro deste ano como um dos oito concorrentes ao prêmio Tiger no Festival de Cinema de Roterdã. Também foi exibido no festival New Directors/New Films nos Estados Unidos e no Festival Internacional do Uruguai. E foi convidado para ser o filme de abertura do último Festival Olhar de Cinema de Curitiba, em 2018.

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE