Festival Arte Core chega ao MAM Rio

8 de outubro de 2019

Publicado por Volney Tolentino

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no twitter
Tuíte isso
Compartilhar no whatsapp
Enviar no Whatsapp

Evento gratuito reúne arte, skate, música e gastronomia dias 12 e 13 de outubro no MAM Rio.

Nos dias 12 e 13 de outubro de 2019, das 10h às 22h, arte, som e movimento estarão novamente reunidos no MAM Rio na sétima edição do festival Arte Core. O evento vai apresentar trabalhos de diferentes regiões do Brasil com temáticas que valorizam a pluralidade. Nos dois dias, manifestações artísticas ocuparão os pilotis, os jardins e a cinemateca do Museu. O público de todas as idades poderá acompanhar a programação gratuita, com exibições de painéis de artes visuais e instalações inéditas, oficinas lúdicas e educativas, shows, DJs, debates, praça de alimentação com food trucks, pista de skate e muito mais.

Nesta edição, 12 artistas vão apresentar seus trabalhos nos jardins do MAM Rio. A curadoria buscou mesclar diferentes técnicas, estilos e linguagens, focando na descentralização. “Para a curadoria busquei um olhar mais sensível, absorvendo antigas características do festival a fim de potencializa-las. A ideia era criar um conceito capaz de envolver o público nos trabalhos apresentados, mostrando não apenas a beleza pré-estabelecida, mas o que está por trás das obras. Chamaram a atenção artistas que trabalham com temas plurais, que valorizam as heranças e o regionalismo, com estéticas que não se revelam de imediato”, explica o curador artístico Pedro Henrique Rodrigues.

A sétima edição do Arte Core terá a participação de três mineiros: Fábio Baroli, de Uberaba, mostra uma série inédita sobre a América Latina; de Belo Horizonte, Gabriel Dias reflete sobre a natureza e conexões adaptáveis; enquanto Priscila Amoni, que pintou um dos mais altos murais da América Latina, revela a relação do poder feminino com as plantas. A baiana Helen Salomão apresenta o empoderamento de homens e mulheres negros. De Fortaleza, o coletivo Uinverso, formado por Nadiuska e Priscila Furtado, estuda formas, cores e materiais. O goiano Wes Gama destaca o regionalismo, a cultura brasileira e os indígenas. Do Rio de Janeiro, Wallace Pato mistura realismo e expressionismo, valorizando o povo nordestino; enquanto as paisagens abstratas de memórias aquático-urbanas de Ana Almeida, exibidas no Instituto Tomie Ohtake, serão vistas pela primeira vez na cidade carioca. De São Paulo, Diego Mouro apresenta o resgate da ancestralidade, e Pegge, as vivências do jovem negro periférico. O evento terá ainda a presença de Rajni Pereira, natural do Sri Lanka, que vem de Toronto e explora questões híbridas, etnográficas, de gênero e sexualidade.

O espaço contará também com uma instalação de Kelson, artista que participou do clipe “Bluesman”, de Baco Exu do Blues, premiado no festival Cannes Lions, que apresentará o projeto CUIDADO COM NEGUIN que busca refletir acerca da violência contra os negros. Já o artista carioca Bruno Lyfe, vai ocupar os jardins com pipas que carregam seus personagens, convidando o público a participar. Luna Bastos fará um live painting em uma tampa de caneta BIC gigante, e Akasha, que busca o renascimento de sonhos, futuros, possibilidades e perspectivas para corpos negros, LGBTQI+. O coletivo fará duas performances artísticas e abrirá o show de sábado.

A Converse, em parceria com o Of Color, promove dois espaços de encontros para o público. Na cinemateca, um dos principais palcos do festival este ano, será possível conferir diálogos e mostras de vídeos escolhidos pelos cariocas da Of Color. Já nos jardins do Museu, o programa Apneia apresenta um bate papo transmitido ao vivo que mergulha na trajetória de jovens artistas e criativos que têm se destacado no cenário nacional No Espaço BIC, o público confere oficinas de upcycling com a Nata Família, de lettering com Agatha de Faveri e de ilustração com Dolores Esos. E ainda com o Grupo Trovoa, que apresenta uma abordagem mais lúdica com laboratórios de arte abstrata e propõe uma roda de conversas para que o público compartilhe suas vivências, processos de criação, desafios e perspectivas. Haverá um encontro para mulheres racializadas falarem sobre arte e exercitarem práticas.

Já a Galeria Escafandro buscou artistas que quebram paradigmas estéticos. Elvis Almeida, Miguel Afa, Renan Aguena, Teodora Ava e Vitória Cribb refletem sobre o desejo de se desvencilhar do enquadramento homogeneizado da subjetividade periférica. E a Galeria Arte Com BIC apresenta o trabalho de Roberto Bieto, Clara Veiga e Jailson Belfort, artistas que utilizam caneta nas obras.

A partir das 17h, o palco do Arte Core recebe as atrações musicais selecionadas por Daniel Tamenpi (Só Pedrada Musical), curador, jornalista e DJ, que se apresenta nos dois dias. Além dele, no sábado tocam o DJs Bruno X + b.boys, Tamy e BNegao Bota Som e o show fica por conta do rap futurista do multidisciplinar Edgar. No domingo, MBGroove, Tata Ogan e Marcelinho da Lua & Tranquilo Soundz assumem as carrapetas e é a vez do pianista recifense Amaro Freitas que une jazz e cultura popular nordestina apresentar seu trabalho.

“O festival é ainda mais importante nesse momento em que vivemos, contrário à arte, mostrando que o Rio ainda é um palco de resistência nos movimentos artísticos do Brasil. O Arte Core é um evento gratuito, democrático, livre. Ficamos muito felizes em chegar à sétima edição, buscando evoluir a cada ano e mostrar que é possível fazer cultura gratuita e democrática no Brasil, mesmo nesses tempos sombrios”, avalia o diretor geral Paulo Paiva Tassinari.

Este ano o festival conta novamente com a parceria das empresas Rio Ramp Design, que assina o projeto arquitetônico, e Somar, especializada em marketing consciente, que desenvolve ações sustentáveis e atua como consultora socioambiental.

Arte Core é uma realização D+3 Produções e HomeGrown. Patrocínio: BIC Brasil e Auto Viação 1001. Apoio: Converse, Leo Madeiras, JTI, Selina, Starter. Apoio de Mídia: Canal OFF. Apoio Institucional: Bar399, Galeria Escafandro.art, Rio Ramp Design, MAM Rio, Só Pedrada Musical, SOMAR, Instituto Leo Madeiras. Cerveja Oficial: Cerveja Praya. Parceria Comercial: Angra Marcas. Parceria Estratégica: SILVA Produtora.

© 2020. Cebola Verde - "Versão 4.0: Cebolovers" / Developed by Mattz

DESCASCANDO!
CURRENTLY OFFLINE