Tadalol celebrates at Red Bull Solo Q Brazil Final live from Riot Studios in Sao Paulo, Brazil on November 20, 2021 // SI202111200528 // Usage for editorial use only //

LOL: Carioca bate carrasco e se torna campeão brasileiro inédito de maior torneio mundial aos amadores

Última atualização:

Após superar xará de brTT na semifinal, Eduardo ‘Tadalol’ Uemura vence novato ‘Biologia Show’ para erguer o troféu do Red Bull Solo Q


Emoção, viradas, revanche e um vencedor inédito. Se em 2020 o título escapou pelos dedos, nesta temporada Eduardo ‘Tadalol’ Uemura conseguiu erguer o troféu e se tornar o campeão brasileiro do maior torneio de LOL x1 aos amadores, o Red Bull Solo Q. Nos estúdios da Riot Games, o carioca mostrou grande desempenho com Aatrox, Tryndamere e Camille para superar o paraibano João ‘Biologia Show’ Gomes por 4 a 2 na final.

Eu cheguei até a sonhar em erguer esse troféu. É muita emoção, felicidade e é confortante ganhar esse campeonato. Eu não queria ter jogado contra o BF na semifinal, pois vislumbrava uma revanche completa em MD7. Dessa vez, eu não morri para nenhum minion (risos), nem frisei em nenhuma wave”, comenta Tada, lembrando de um lance que culminou na derrota ano passado.

Na semifinal, o jovem de 22 anos superou Felipe ‘BF’ Gonçalves por 3 a 1 (MD5) em reedição de 2020, mas, desta vez, com final feliz a ele. Além disso, ainda não deixou que o xará de brTT se tornasse o maior vencedor da competição. Já na decisão (MD7), após estar duas vezes em desvantagem, o estudante de Ciências da Computação virou diante de Biologia Show em duelos emocionantes.

Embaixador do evento, Felipe ‘YoDa’ Noronha comandou a transmissão pelo seu canal na Twitch ao lado do streamer Pijack e ainda recebeu os participantes ao vivo. O público pode conferir todas as emoções por meio da Twitch, TikTok e Youtube.

Semifinais

Duelo de opostos. Na primeira semifinal, o estreante João ‘Biologia Show’ Gomes encarou Luigi ‘Cavalo Humano’ Conte, que participou das três primeiras edições do evento. Logo de cara, ambos espelharam os Campeões: dois embates entre Lucian, sendo uma vitória para cada por first blood. Na sequência, o paraibano Gomes optou por ir de Aatrox e não deu chances ao adversário catarinense. Diante de Syndra e Yasuo, ele optou por uma estratégia mais ofensiva, alcançou o triunfo por first blood e garantiu a vaga na decisão com 3 a 1 nesta MD5 (Melhor de Cinco Jogos).

 

Do outro lado da chave, a reedição da final brasileira de 2020: Felipe ‘BF’ Gonçalves contra Eduardo ‘Tadalol’ Uemura. Em busca da revanche, o carioca conseguiu êxito diante do xará de brTT. Logo de cara, Tada relembrou o bom desempenho de Tryndamere na última edição para vencer Quinn, de BF. Depois, com Aatrox, ele superou Karma. A sobrevida de Gonçalves veio no terceiro jogo, quando utilizou Lucian e, devido à grande vantagem no farm, venceu ao atingir 100 minions abatidos. No quarto game, utilizando Camille, Eduardo fez o duelo mais rápido até então: em poucos minutos, de modo ofensivo, abateu Karma, do paulista, e foi à final.

Decisão

Antes da final inédita entre Biologia Show e Tadalol, YoDa e Pijack fizeram um showmatch nos estúdios da Riot Games. De modo bem-humorado, Felipe, embaixador do Red Bull Solo Q, pickou Cassiopeia, enquanto o convidado especial optou por Riven. YoDa, contudo, não suportou as investidas do adversário e acabou sendo derrotado por first blood.

Já na decisão entre amadores, no formato MD7, o paraibano surpreendeu pela extensão da sua Champion pool. Por exemplo, no primeiro duelo, utilizou Akshan, até então inédito no evento. Como resposta, Tada optou pela Camille, campeã que garantiu a vitória diante do BF. Entretanto, a história foi diferente: Biologia Show, rapidamente, conseguiu a vitória.

Na sequência, Eduardo respondeu com um first blood de Irelia diante de Lucian e empatou o duelo. No jogo 3, Biologia Show não baniu Tryndamere e surpreendeu pela escolha, visto que o adversário não havia perdido até então com esse campeão desde 2020. Mas, o seu Warwick venceu – sem dar chances ao rival. Depois dessa derrota, Tada engatou três vitórias (Aatrox, Camille e Camille diante de Lucian, Aatrox e Aatrox, respectivamente) para ficar com o título. No último jogo, aliás, abusou da tranquilidade para analisar as brechas do adversário e vencer.

Sobre o Red Bull Solo Q

Maior torneio de LOL x1 aos amadores, o Red Bull Solo Q contou com mais de 2 mil inscritos nesta oitava edição, no Brasil. O modo de jogo é x1, com blind pick. Vence aquele que derrotar os adversários por first blood, creep (minion) score de 100 ou ao destruir a torre do adversário. Nesta oitava edição, o Red Bull Solo Q conta com a parceria da Riot Games, Adidas, Aorus e apoio da AOC e Steelseries.

DESCASCANDO AO VIVO!
CURRENTLY OFFLINE