De Guardiões da Galáxia a Jesus, conheça o ator Raphael Rossatto

O que filmes como “Frozen”, “Guardiões da Galáxia”, “A Culpa é das Estrelas”, Como eu era antes de você, Jogos Vorazes, as séries Flash e a animação derivada do longa Enrolados têm em comum? Além de serem sucesso, têm o ator Raphael Rossatto como a voz na dublagem de personagens que fizeram a alegria – em alguns casos, um pouco de raiva – do público.

Quem riu com o Kristoff, de “Frozen”, se emocionou com Gus, de “A Culpa é das Estrelas” e Will Traynor, de “Como eu era antes de você”, e, mais recentemente, sentiu raiva do Senhor das Estrelas em “Vingadores, Guerra Infinita”, saiba que, por trás da versão dublada desses personagens, está o talento de Rossatto.

  • Sobre o Senhor das Estrelas, as opiniões são bem divididas. No Vingadores, ele conseguiu dar o primeiro beijo nela e, logo depois, ela morre. Acho que ele não se tocou que o Thanos iria se soltar, mas até hoje recebo mensagens de fãs por direct no instagram, sempre zoando sobre isso. O pessoal agradece também, já que, com a atitude dele, não teria Vingadores 4 (rs) – diz Raphael sobre a polêmica cena em que o Senhor das Estrelas tem a atitude que faz o vilão Thanos se libertar da armadilha armada pelos heróis no último filme dos Vingadores.

Ele, que também é ator, começou cedo sua trajetória no teatro. Com sete anos, fez o espetáculo “Confissões Infantis”, com direção de Paloma Riani e Cristina Bittencourt, fez também “Tudo por um Pop Star”, baseado no livro de Thalita Rebouças, produzido pela Aventura Entretenimento e dirigido por Pedro Vasconcelos, integrou o elenco do bem sucedido “60 Doc. Musical”, produzido pela Brain Mais e dirigido por Frederico Reder, além de ser Jesus no musical “Godspell”, produzido pelo Ceftem e dirigido por João Fonseca, que encerrou há pouco sua terceira temporada.

  • Como fazia locução nos espetáculos, por duas vezes me perguntaram se eu era dublador, e eu nunca tinha ouvido falar sobre dublagem. Aí, curioso, busquei um curso para saber do que se tratava e me apaixonei logo na primeira aula – diz o ator sobre como começou a dublar.

Outra curiosidade diz respeito à vida de Raphael. Ele é carioca, porém por pouco, pois sua infância em família, e parte da adolescência, foi em um circo. Na época do seu nascimento, a trupe passava pelo Rio de Janeiro e ele nasceu em um hospital no bairro do Rio Comprido.

  • A vontade de ser ator começou ainda no circo. Desde pequeno eu era palhaço, atuava nas esquetes e comédias do circo, fui me tornando ator sem mesmo perceber o que estava fazendo. E depois fui só me aperfeiçoando e expandindo meus horizontes a todas as vertentes que essa profissão nos proporciona – diz ele sobre o amor pelas artes.

Sobre sua história como dublador, Rossatto completa oito anos no mercado profissional de dublagem em setembro. Ele, que se aperfeiçoou com cursos, diz que um personagem que adoraria ter dublado é Simba, de O Rei Leão. Ainda neste mês, ele lança o seu canal no Youtube onde vai falar um pouco sobre sua experiência como dublador, além de falar sobre musicais e receber convidados das áreas em que atua.

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE