(SPOILER) Brian Bandis sobre a decisão de matar em Guerra Civil II

Se você ainda não leu Marvel’s Guerra Civil II, irá se assusta em saber que o Máquina de Combate morre para o todo poderoso Thanos na edição Marvels’ Guerra Civil II #1. Nos cinemas, Rhodes foi o que mais sofreu fisicamente na Guerra Civil, onde ficou paraplégico. Já nos quadrinhos… sua morte pesará bastante em Tony Stark. Brian Bandis em sua entrevista para o IGN, disse:

[Rhodes] uma parte muito importante da vida de Tony e ele é uma parte muito importante da vida de Carol. Assim, eles perdem algo de igual valor, mas isso significa algo diferente para ambos. Ambos recebem uma perda pessoal com base na escolha que foi feita.

Bendis passa a afirmar que tanto Carol (Capitã Marvel) e Tony (Homem de Ferro) estão hesitantes para provocar outro conflito que divide a comunidade super-herói, mas a última decisão de Carol de ignorar o conselho de Tony e liderar um ataque preventivo contra Thanos, deixa Tony acima. Sabendo de uma tremenda atrocidade que Thanos irá cometer, no futuro, os novos Inumanos, que possuem visão profética, contam para a Capitã Marvel que decide liderar uma equipe de Vingadores para derrubar o Titã Louco antes do referido evento ocorrer. Era a postura de Tony o tempo todo, que eles não devessem fazer quaisquer ações precipitadas baseadas em coisas que ainda iriam acontecer e agora ele tende viver com o fato de que ele poderia ter evitado, e talvez Rhodes ainda estaria vivo.

Carol e Rhodes (Foto por: Comic Bookie Movie)

Carol: Não! Digo, Sim! Estou certa. Estou certa sobre você. Eu só não estou certa sobre mim.

Rhodes: “Não é você, sou eu.”

Tradução da foto. Fonte: Comic Book Movie

Volney Tolentino

Designer Gráfico, Editor, Técnico de Mecânica Industrial, Nerd, Geek, Hipster Incubado, Fundador da Wing_Storm Entertainment, Protestante, Torcedor do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Clube de Regatas do Flamengo e Dono na Thyskens Productions.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE