Conheça Marsara, banda carioca que une diversas influências do alternativo com shoegaze

O álbum de estreia do grupo, “Silêncio/Ruído”, será lançado no próximo mês.

Banda carioca de rock alternativo com influência do shoegaze, a Marsara é um power trio que se prepara para lançar o seu disco de estreia “Silêncio/Ruído”. Trilhando a linha entre letargia e intensidade, o grupo mostra seu próprio amadurecimento após os dois primeiros EPs, “No Desencanto de Duras Palavras” e “Münchhausen”. O lançamento vem após dois clipes que ganharam notoriedade na mídia especializada e uma de suas faixas (“Minuano e a frente fria depois do calor”) entrando em uma playlist oficial do Spotify.

A banda é formada por Ricardo Martins (vocal e guitarra), Fábio Korrto (baixo) e Felipe Marques (bateria). Iniciada em 2017, a Marsara surgiu com inspirações de bandas como Luna Sea, Misfits e Smashing Pumpkins e foi se tornando um amálgama de referências do rock alternativo e ruidoso dos anos 80 e 90. O resultado dessa busca pode ser conferido nos dois primeiros EPs, “No Desencanto de Duras Palavras” e “Münchhausen”, lançados nesse ano de fundação.

Baseada na Zona Norte do Rio, a Marsara consolida sua jornada com o lançamento do álbum “Silêncio/Ruído”. O registro traz um olhar aberto sobre as dualidades da vida e as variações de humor enfrentadas por quem sofre de depressão. A sonoridade é um caldeirão de influências que passa por The Cure, Jesus and Mary Chain, Cocteau Twins, My Bloody Valentine, Slowdive, Ringo Deathstarr e RIDE.

As novas canções se iniciaram das angústias e anseios diários vividos por Martins, que as transformou em letras e, com a ajuda de Marques e Korrto, ganhou arranjos, melodias, linhas de baixo e guitarra. De algo pessoal e íntimo, as canções se tornaram uma construção coletiva que aborda uma vivência tão particular quanto universal.

“Eu tinha uma ideia muito fixa na cabeça que queria falar sobre questões que vivi, mas que não são experiências únicas minhas. Muitas pessoas se veem perdidas com depressão e ansiedade e eu quis imprimir em 11 músicas. Ao todo, criei aproximadamente 30 demos que foram no final se aglutinando, outras sendo descartadas até chegar nessas 11 faixas”, relembra Ricardo.

Foi na Marsara que as múltiplas experiências musicais de Ricardo, Felipe e Fábio se encontraram. A banda surgiu da vontade de explorar uma sonoridade sem barreiras, incorporando influências em comum e trazendo de cada integrante elementos únicos. O resultado é uma personalidade transparece em cada canção.

Urbana e intensa como o subúrbio de suas origens, intimista e minimalista como suas letras, o primeiro álbum da Marsara entregará uma banda disposta a ir além. O disco estará disponível em todas as plataformas de música digital a partir do dia 03/05.

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE