Rock Dog – No Faro do Sucesso | Crítica

Análise sobre o filme Rock Dog – No Faro do Sucesso da Paris Filmes (Brasil), aqui no site Cebola Verde. Confira a ficha técnica do filme:

Nome do Filme: Rock Dog – No Faro do Sucesso (Rock Dog)

Estreia: 04 de maio de 2017 (Brasil) – 1h 20min

Direção: Ash Brannon

Dubladores: Luke Wilson, J. K. Simmons, Eddie Izzard, Lewis Black

Distribuidora: Paris Filmes (Brasil) / Mandoo Pictures Co.


De modo simples e sem qualquer tipo de maldade, Rock Dog – No Faro do Sucesso será um bom filme para você assistir com seu irmão mais novo ou filho. Com um jeitinho da concorrente, o filme remete a uma moral e personagens animais, como uma fábula. Sendo assim, o protagonista, um cachorro chamado Bodi (dublado por Luke Wilson), tem problemas pessoais sobre seu futuro profissional com seu pai Khampa (dublado por J. K. Simmons). E claro, todo aquele fator envolvendo um antagonista sem qualquer tipo de maldade existencial.

A animação da Mandoo Pictures economizou muito na renderização, pois os cenários, animais e até mesmo objetos inanimados foram todos reciclados em cada frame. Tivemos apenas três tipos de ambientes. E como é simples, a computação gráfica tem a obrigação de ser boa; digamos que conseguiu. Em nenhum momento ela foi desconfortável ou prejudicial, porém por ser repetido de mais, pode haver incoerência em certos casos. Entretanto, para uma criança, isso não fará a mínima diferença.

Nos três atos propostos pelo diretor Ash Brannon, tivemos um problema real para nosso herói. O primeiro se concentrou em aceitação de seu pai, entrando no fator de aclamação de sonhos pela música, e não por lutar – um estilo muito parecido com Kung Fu Panda, e também a apresentação, sem muita relevância ou aprofundamento, de cada personagem. O segundo, a aventura de Bodi na cidade grande, querendo espaço no meio artístico, o aprendizado com Angus (dublado por Eddie Izzard), a importância da música em sua vida e a briga com os lobos. O terceiro reúne tudo isso já citado fechando a história, simples e na zona de conforto. Não há qualquer tipo de ousadia ou inovação na história.

A história mesmo sendo simples e básica, transmite a ideia ao público de sempre seguir os seus sonhos lembrando de suas raízes, onde quer que esteja, e não deixe que outros te direcione, pois quem sabe de sua vida, é você! Continue estudando que você chegará longe, acredite.

Como o próprio nome diz – “Rock Dog”-, é de suma importância haver músicas e ter uma trilha sonora boa. Um dos aspectos mais positivos do filme, que consegue tangenciar isso muito bem. Une clássicos como Foo Fighters, Radiohead, Beck e entre outros; também adiciona canções originais que funcionam e permanecem na cabeça por um tempo. Calma, não virá ser um hit musical. A ligação entre Bodi e a música atuam em parceria completa, é agradável de se ouvir.

Diante dos fatos supracitados, Rock Dog – No Faro do Sucesso há inúmeros prós e contras que só você mesmo assistindo o filme irá saber. Indo ao cinema sem muita pretensão, irá se divertir no máximo do possível com uma história simples e sem muito enfeite, entendendo seus limites.

Volney Tolentino

Designer Gráfico, Editor, Técnico de Mecânica Industrial, Nerd, Geek, Hipster Incubado, Fundador da Wing_Storm Entertainment, Protestante, Torcedor do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Clube de Regatas do Flamengo e Dono na Thyskens Productions.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE