Megatubarão | Crítica

Análise sobre o filme de suspense “Megatubarão”, da Warner Bros. Pictures (convite da Warner Bros. Pictures Brasil), aqui no site Cebola Verde.

Confira a ficha técnica da trama cinematográfica:

Nome: Megatubarão (The Meg)

Estreia: 09 de agosto de 2018 (Brasil) – 1h 54min

Direção: Jon Turteltaub

Elenco: Jason Statham, Bingbing Li, Rainn Wilson, Cliff Curtis, Winston Chao, Ruby Rose, Page Kennedy, Robert Taylor

Distribuidora: Warner Bros. Pictures


Baseado no livro “MEG: A Novel of Deep Terror”, escrito por Steve Alten, o filme com o nome bem genérico tem um grande desafio para o personagem de Jason Sthatham, Jonas Taylor: salvar uma tripulação submersa – mesmo depois de ter sido forçado a se aposentar.

O que vem na tua cabeça quando se fala em filme de tubarões? Sharknado? Talvez. Um pouco mais realista e sem tubarões voando ou com algum tipo de metralhadora em suas barbatanas, a trama conta com o fantástico megalodonte em uma computação gráfica bem abaixo do esperado. Pelo menos sua história foi contada de modo fatídico no Oceano Pacífico, não inventaram chorumelas para deixar ainda mais bizarro os fatos.

Infelizmente, o filme não traz sensibilidade alguma pelos acontecimentos. Mesmo sendo divulgado como um filme de suspense e ação. Tudo isso porque os atores não fazem por merecer. Não adianta colocar o Jason Sthatham como protagonista e deixar acontecer. As mortes que acontecem ao longo do drama não são eficazes em nenhum momento. Não parece que há uma direção. Para piorar a situação, todos os personagens têm um estereótipo super marcante (muito forçado), como por exemplo: um negro que é do “gueto” (fala rimando), o norte-americano “badass”, entre outros.

Com um roteiro mal estruturado, certas atuações não deixaremos passar em branco. Bingbing Li interpreta a caçadora de tubarões Suyn, uma mulher decidida que sabe o quê quer. Entretanto, com uma atuação bem medíocre e uma cena (sem spoilers) totalmente desnecessária, fazem a atuação da atriz ser uma das piores! E todos que a rodeiam, parecem não se importar muito com o falecimento de seus amigos, ora rindo da situação ora triste e querendo uma solução. Não dá para entender

Diante dos fatos supracitados, Megatubarão apresenta milhares de falhas e será obviamente um filme de segunda opção para assistir. O governo chinês contribuiu para a produção do filme, mas pelo visto não se importou muito com a qualidade do mesmo. Vale este adendo, renda não faltou. E faltou suspense!

Volney Tolentino

Jovem dinâmico, que detém o poder central dos Cebolas Verdes; Um clã no interior (sigilo) da imensa África Subsaariana. Sua missão é fazer o bem como designer, crítico de cinema, professor de inglês e amante esportivo.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE