Festival Curta Cinema anuncia filmes vencedores qualificados para concorrer ao Oscar

“A Nova Melancolia” e “In White” foram os grandes premiado da noite.

Chega ao fim a 27ª edição do Festival Curta Cinema, que em oito dias exibiu 150 filmes com o melhor da produção mundial da safra 2016-2017. Na cerimônia de encerramento, que aconteceu na noite de ontem (quarta-feira, 8), no Cine Odeon, o diretor geral do festival, Ailton Franco, anunciou os grandes vencedores da noite, que com o prêmio são qualificados para concorrer a uma vaga no Oscar: “A Nova Melancolia”, filme de Alvaro Andrade Alves e Marcus Curvelo (BA/MG), e o curta libanês “In White”, de Dania Bdeir, que receberam o Grande Prêmio Nacional 2017 e Grande Prêmio Curta Cinema

Além dos grandes vencedores, foram anunciados os premiados das demais categorias do festival, que teve patrocínio da Globo Filmes, da Secretaria de Cultura do Estado, da Riofilme e apoio institucional da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.

Na competição nacional, “Boca de Fogo”, de Luciano Pérez Fernandez, ficou com o Prêmio Especial do Júri e na competição internacional o eleito desta categoria foi “Meyrem”, de Reber Dosky, da Holanda.

“O Vestido de Myriam”, de Lucas Rossi, ganhou como Melhor Direção nacional e “Heyvan”, curta iraniano de Bahram Ark, recebeu o pêmio de Melhor Direção internacional. “Deus”, de Vinícius Silva, foi consagrado com o Prêmio Canal Brasil de Curtas.

Os eleitos pelo público nas categorias Panorama Carioca e Panorama Latino-Americano foram “Tia Ciata” e “Valentina”. “Pria” foi escolhido como Melhor Curta Internacional e “Deus”, levou o prêmio de Melhor Curta Nacional pelo júri popular.

Além dos prêmios oficiais, foram condecorados, também, os destaques das atividades paralelas do Curta Cinema. No Laboratório de Projetos de Curta-Metragem, foram reconhecidos como Melhor Projeto Nacional, “Quero Me Guardar Em Seu Peito”, de Pedro Jorge e como Melhores Projeto Rio de Janeiro, os filmes “Briga de Irmãos”, de Victor Ozanam Simões e “Essa Noite Seremos Felizes”, de Diego dos Anjos e Daniel Fraiha.

Volney Tolentino

Designer Gráfico, Editor, Técnico de Mecânica Industrial, Nerd, Geek, Hipster Incubado, Fundador da Wing_Storm Entertainment, Protestante, Torcedor do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Clube de Regatas do Flamengo e Dono na Thyskens Productions.

Estamos ao vivo!
CURRENTLY OFFLINE